top of page

Amara quartet, a Subtileza no Fado

a Elegância e a Força Feminina

Amara quartet é a expressão feminina da tradição do fado e destaca-se pela sua elegância, força e beleza. O propósito da sua música é dar continuidade à tradição numa perspetiva contemporânea.


A sua música combina a herança do vasto mundo do fado tradicional com elementos subtis da música clássica, contemporânea e do riquíssimo folclore português, apresentando composições originais, arranjos singulares e uma sonoridade única. Cada elemento de Amara tem, além da sua paixão pelo fado, formação e experiência musical nestes diferentes estilos.


Amara é o pretérito mais que perfeito do verbo amar, o primeiro amor. O Fado foi a paixão que cruzou os caminhos destas quatro mulheres. Desde o século XIX, o Fado é uma das formas de expressão da voz e da identidade do povo português e transmite as alegrias e tristezas da sua alma.

Amara quartet foi fundado em julho de 2020 na cidade do Porto, por Joana Almeida e é o primeiro quarteto feminino de Fado na história de Portugal.

IMG_0973_edited.jpg

Laura Rui - voz

Sónia Sobral – acordeão

Joana Almeida – guitarra clássica

Susana Castro Santos – violoncelo

Com mais de 25 concertos nacionais e representações internacionais incluindo colaborações com os Aga Khan Master Musicians e participações em festivais prestigiados como o Festival Ethnos (Nápoles, Itália), She Arts Festival (Cairo, Egipto) e Festival Visa For Music (Rabat, Marrocos), Amara Quartet apresenta o seu novo concerto: “DESAMOR”.

 

Com paisagens sonoras que evocam a vastidão do mar, o quarteto convida o público a mergulhar nas profundezas da saudade e nos ecos de amores desfeitos.

 

Para além das suas composições originais, o quarteto interpreta reportório do fado tradicional e do fado canção. O concerto contempla ainda um segmento especial de Homenagem a Luís Vaz de Camões (1524 –1580) para celebração do V centenário do nascimento do ilustre poeta.

Amara 

Amara, meu coração, frio algoz

Alma do Sol que pousa em outras terras

Trouxe lágrima solta em minha face

Vontade de pôr fim a triste enlace

 

Amara alegre vida, alegre sonho

Alegre som soado em minha mente

Amara o fado e findei sem demora

Fechada dor, vivências d’outrora

 

Amara a arte do ser feminino

Política dos “perfeitos costumes”

Que a graça da coragem m’encantara

Fadado nascimento de Amara

Joana Almeida

Laura Rui Voz

Nascida em 1992, Ovar. Licenciada em música com especialização em Direção, Teoria e Formação Musical pela Universidade de Aveiro. Complementou o seu percurso académico com aulas de técnica vocal, canto jazz, harmonia e improvisação. Participou de workshops com renomados músicos como Stefano Battaglia, Elisabete Matos e Dora Rodrigues. 


Destacou-se como Papageno na ópera "A Flauta Mágica" de Mozart no Teatro Rivoli, Porto. Integrou o coro Essemble Vocal Pro Music com o qual interpretou obras como Requiem de Mozart, Brahms e o Magnificat de Bach e Pergolesi. Lecionou em diversas instituições musicais e atualmente ensina canto e aula de palco no Curso Teatrúsica e na Escola GroovArt, além de aulas na Academia de Música do Orfeão de Ovar. Foi maestrina do coro “Corpo de vozes” em Águeda, e do coro no concerto do Rodrigo Leão no Centro de Artes de Ovar (2022).

Criou o duo Modulatus, com o qual publicou o EP “Inquietação” em 2022. Participou no álbum "Outra Margem" do grupo Vila Navio e dividiu o palco com músicos renomados nacional e internacionalmente, entre os quais: Sérgio Godinho, Vitorino, Ana Bacalhau, Jorge Bemvinda, Stefano Battaglia, Iury Matias, Riccelly Guimarães, Edinho Vilas-Boas, Ricardo Baya, Klênio Barros. Participou de projetos com a Banda Sinfônica Ovarense e a Banda da Força Aérea.
 

Apresentou-se em prestigiadas salas nacionais incluindo o Europarque, Rivoli, Ala Magma, Casa da Música, Casa das Artes do Porto, Centro de Arte de Ovar, Centro de Arte de Oliveira do Bairro, Teatro Aveirense, Casa do Povo de Ovar, Museu Júlio Dinis e salas e festivais internacionais como: Pithiviers (França), "Made in Mato" no Ceará (Brasil, 2019), Fira B! em Palma de Maiorca (Espanha), e uma tour em Itália (2021). 

IMG_1255.jpg

Sónia Sobral Acordeão

VFM- Fotografia de Transcordancias Músicas Arraigadas_edited.jpg

Nascida em 1993, Viseu. Iniciou o estudo do Acordeão aos sete anos, na Associação de Acordeonistas do Távora e Douro Sul.  É mestre em Ensino de Música, na vertente de Acordeão pela Universidade de Aveiro. Frequentou também a Estonian Academy of Music and Theatre, em Tallinn e o curso Creative World Music do professor Pedro Madaleno.

Ao longo do seu percurso integrou diversos projetos musicais, entre os quais se destacam Reportório Osório e dois,pois (d’Orfeu AC). Fez vários trabalhos em orquestra, com os maestros Carlo Goldstein e Jan Wierzba e integra ainda o espetáculo Pinóquio da Casa da Música.

Sónia é também professora na Associação de Acordeonistas do Távora e Douro Sul, no Conservatório de Música de Seia e na Escola Profissional Serra da Estrela e co-autora do podcast sobre performance musical pontos nos mis.

Conta com mais de uma centena de concertos em diversas salas do país, incluindo Casa da Música e Coliseu do Porto, e em conceituados festivais de música, atuando na Ilha de Santiago (Cabo Verde, 2015 e 2019), no Rio de Janeiro e em várias cidades do Rio Grande do Sul (Brasil, 2016 e 2018), onde integrou também o espetáculo brasileiro Sbornia Kontratacka e mais recentemente, no Mercat de Música Viva de VIC e na Fira Trovam (Espanha, 2020).

Joana Almeida Guitarra Clássica

IMG_1237.jpg

Nascida em 1993, Vila do Conde. É a responsável pela direção artística do projeto. É uma das primeiras mulheres a afirmar-se profissionalmente como executante de guitarra clássica no acompanhamento de fado, “viola de fado”. Iniciou o estudo deste instrumento aos 11 anos e lentamente foi incluída no panorama profissional do fado. Em 2015, iniciou o curso de Jazz na Academia Valentim de Carvalho, o qual frequentou por 4 anos. Paralelamente, acompanhou o seu estudo com diferentes professores particulares. Para além do Fado de Lisboa, Joana tem explorado diferentes géneros musicais como: fado de Coimbra, música ligeira portuguesa, bossa nova, jazz e konnakol.

Em 2019, após se tornar música constante no cenário do Fado no Porto, foi convidada para integrar o elenco da mais antiga casa de fado desta cidade, a Casa da Mariquinhas.

Em 2020, desenvolvendo o seu trabalho como interprete, compositora e diretora artística, Joana inicia o seu primeiro projeto de originais em português Cacha Mundinho, com Maripepa Contreras (Espanha) no oboé, Sjahin During (Turquia e Holanda) na percussão e Felix Hildbrand (Alemanha) no contrabaixo, no mesmo ano funda Amara Quartet, o primeiro quarteto feminino de Fado e em 2022 inicia Miras Trio, um trio de Fado sediado em Amesterdão, com Sofia Pedro (Portugal) na voz e Juan Sebastian (Colômbia) na harpa.

No seu percurso Joana atuou em diferentes salas de concerto nacionais e internacionais, entre elas: Teatro Baltazar Dias, Madeira (Portugal); Teatro Municipal Sá de Miranda, Viana do Castelo (Portugal); Zorrilla Theater, Valladolid (Espanha); Tivoli Vredenburg, Utrecht (Holanda).  Joana também atuou em diferentes festivais como: Sharq Taronalari Festival de Música Folk (Samarcanda, Uzbequistão, 2019), Festival Ethnos (Itália, 2021), Festival Pas (Holanda, 2021), Festival Hidden Kingdom World Music (Bhutan, 2021), Festival OuTonalidades (Portugal, 2022), World Music Forum, Tivoli Vredenburg, Utrecht (Netherlands, 2022).

Guitarra Clássica

Joana Almeida

Susana Castro Santos Violoncelo

Nascida em 1971, Santa Maria da Feira. Iniciou os estudos musicais com 2 anos de idade na Academia de Música de Santa Maria, onde terminou o Curso Complementar de Formação Musical com 19 valores e o 5º grau de Violoncelo na classe da professora Paula Almeida. Foi Bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian. Continuou o estudo de violoncelo com diferentes professores – Ana Paula Góis, Luís Sá Pessoa, Miguel Zaparolli, Miguel Rocha. 


Foi selecionada a nível nacional para integrar a Orquestra das Escolas de Música Particulares como violoncelista, sob a Direção do Maestro Leonardo de Barros. Na Universidade de Évora estudou Arquitetura Paisagista e integrou o Coro como 1° Soprano. Iniciou no Fado em 2000 num concerto com Mário Pacheco, estilo musical que se revelou como sendo a sua grande paixão. Do Fado fez Casa, onde se tem desenvolvido como violoncelista intérprete e acompanhadora.

IMG_1008.jpg

Ao longo da carreira desenvolveu outras funções, como: rabelista, cantora, multi-instrumentista, compositora, professora, atriz, diretora e produtora musical, etc. Como rabelista trabalhou com Companhias de Teatro e Orquestra de Música Antiga. Atualmente é também Formadora de Música. 
 

Alguns Cantores com quem trabalha(ou): O cabo-verdiano Ildo Lobo, Paulo Flores, o brasileiro Zé Renato, José Cid, António Zambujo, Rui Veloso, Pedro Barroso, Nuno Barroso, Carlos Zel, Teresa Siqueira, Lina Rodrigues, Carminho, Carlos Leitão, Diogo Carapinha, Joana Amendoeira, Margarida Guerreiro, Duarte Coxo, Teresa Tapadas, António Pinto Basto, António Laranjeira, Francisco Moreira, NOA, Zé Manel (vocalista da Banda “Fingertips”), Pedro Moutinho, João Chora, LOOKALIKE, Mónica Pinto (cantora Italiana Napolitana), etc.


Alguns dos projetos musicais que integra(ou): “The Vein” (Banda de Rock); “Modas À Margem do Tempo” (Música Tradicional Alentejana); “Histórias de Paixão” (Poesia Musicada); “Trinadus” (grupo instrumental de Fado) - gravou o CD “Zé Renato e Trinadus – Navegantes” com o cantor brasileiro Zé Renato e o português Rui Veloso, sob a direção musical de Zé Nogueira, saxofonista do cantor brasileiro Ney Matogrosso); “Archybak” (do House ao Folk); “Alma Plana” (música ligeira portuguesa); “Projecto Fuga.01” (música Alternativa, do músico Pedro Pereira); fundadora e diretora musical do dueto de fado “A Simbiose” (Violoncelo e Voz, com António Laranjeira); “Alma - Over The Love Project” (chillout, pop); convidada do grupo “Fado Trio” (grupo instrumental de Fado); violoncelista colaboradora com “Fado Inverso” - Ana Roque e João David Almeida (Fado); fundadora, violoncelista e diretora musical do Quarteto de Cordas “Romã” (música Clássica) – de referir a participação no Filme de produção Luso-Brasileira “Biscoito da Fortuna”, dirigido por Raphael Vieira; com o violinista Nuno Flores; com Celina da Piedade; com Luís Martins (guitarrista da Banda de Rock “Silence 4”); “Amara Quartet” (1º Quarteto de fado feminino) – violoncelista/ compositora no quarteto, com atuações em inúmeras Salas de Espetáculo, Festivais nacionais e internacionais, Feiras de Música, concertos em parceria com os Aga Khan Master Musicians (da Fundação AGA KHAN), etc.


Participou, como intérprete violoncelista convidada, no Episódio 15 da Temporada 5 do Programa da RTP1 “Em Casa d’Amália”, apresentado em horário nobre por José Gonçalez e que foi exibido no dia 26 de Janeiro de 2024.
Alguns Músicos de Fado com quem já tocou: Guitarra Portuguesa - Mário Pacheco, Luis Petisca, Ricardo Rocha, Paulo Parreira, Ricardo Parreira, Luis Guerreiro, Samuel Cabral, Armindo Fernandes, Eduardo Jorge, Miguel Amaral, João Martins, Mário Henriques, Henrique Leitão, Pedro Castro, Pedro Amendoeira, Bruno Mira, Eurico Machado, José Elmiro, Fernando Silva, Gaspar Varela, Hugo Daniel Lourenço, Luís Coelho, etc; Viola de Fado – Carlos Manuel Proença, Mário Estorninho, Jaime Santos, Pedro Pinhal, João Mário Veiga, Rogério Ferreira, Miguel Gonçalves, Paulo Faria de Carvalho, Carlos Leitão, Pedro Martins, André Teixeira, Carlos Garcia, etc; Viola Baixo e Contrabaixo - Paulo Paz, Rodrigo Serrão (também com Chapman Stick), Carlos Barreto, Marino Freitas, Miguel Menezes, Carlos Menezes, Ricardo Cruz, Tó Moliças, Filipe Vaz da Silva, Filipe Larsen, Filipe Teixeira, Sérgio Marques, etc.


Apresenta-se regularmente a Solo, tendo sido nessa qualidade violoncelista residente de alguns espaços, como a "Pousada dos Lóios", em Évora. Já atuou em diversas Casas de Fado por todo o país, como no "Bacalhau de molho", "Sr. Vinho", "À Capella", "Jardim da Cerveja", “Casa da Mariquinhas”, etc, sendo que atualmente é violoncelista residente no “Restaurante Típico O Fado”, sito na cidade do Porto, onde atua todas as noites ao lado do guitarrista Samuel Cabral, do violista de fado Paulo Faria de Carvalho e dos fadistas Patrícia Costa, Vânia Leal, Pedro Ferreira e Bruno Alves.


Gravou em inúmeros Cd’s com diversos artistas, programas de televisão, rádio, filmes, documentários – destaque para a série documental sobre a Vida de Jorge Nuno Pinto da Costa intitulada “Senhor Presidente – O Campeonato de uma Vida”, da Amazon Prime -, atuação em Festivais de Música, Concursos de Música - como o lendário “Termómetro unplugged” promovido pela Rádio comercial onde ficou nos 3 primeiros lugares com a Banda “The Vein”, etc.


Na sua carreira destacam-se concertos em múltiplas salas/ espaços emblemáticas(os) - em Portugal destacam-se Coliseu do Porto, Coliseu de Lisboa, Teatro Sá da Bandeira, Teatro Rivoli, Teatro Tivoli BBVA, Theatro Circo, Teatro S. Luís, Teatro da Trindade, Teatro Baltazar Dias (Funchal), Teatro Diogo Bernardes, Teatro Garcia de Resende, Teatro José Lúcio da Silva, Teatro Lethes, Teatro Viriato, Casa da Cultura de Ílhavo, Casa da Música (Porto), Mosteiro dos Jerónimos, Reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras (Lisboa), Centro Cultural de Belém, etc. Para além de Portugal, atuou em outros países como: Rússia, Brasil, Canadá, Espanha, Bósnia e Herzegovina, França, Itália, Polónia, Egipto, Marrocos, etc.

Guitarra Clássica

Joana Almeida

AMARA

QUARTET

bottom of page